SENTIR-SE CONFIANTE COM PRÓTESES DENTÁRIAS

À medida que se acostuma à sua nova vida com próteses, irá receber muitos conselhos de profissionais sobre a colocação, adaptação e cuidado das suas próteses, mas não tanto sobre as formas como a sua confiança no dia-a-dia poderá ser afetada.
Por isso, reunimos algumas dicas com base nas experiências de novos utilizadores de próteses para o ajudar a lidar com este novo capítulo da sua vida.

Smiling man holding a partly eaten burger at a town carnival

SAIBA QUE NÃO ESTÁ SOZINHO E QUE NÃO É UMA COISA DA IDADE

Hoje em dia, ao colocar próteses dentárias, estas são feitas para se encaixarem tão bem e parecerem tão naturais, que é quase impossível identificar quem as usa. Na verdade, provavelmente conhece várias pessoas com próteses e não o sabe.

Cerca de um em cada cinco adultos no mundo usa próteses.1 * De igual forma, quase metade (45%) das pessoas que usam próteses têm menos de 60 anos de idade 2*, por isso não pense que, por usar próteses, é velho antes de tempo.

“Desde que recebi as minhas próteses, descobri que não fazia ideia da quantidade de pessoas que as tinham.” 3 uma consumidora, 56 anos

“A minha perceção sempre foi que quem as usava era a avó velhinha, a pessoa idosa estereotipada por volta dos 70 ou 80 anos. Antes de embarcar nesta viagem, nunca me ocorreu que alguém com menos de 70 anos poderia usar próteses; quando descobri que não era assim, foi um abrir de olhos e tanto.” 4 uma consumidora, 56 anos
 

DÊ TEMPO AO TEMPO

Quando se começa a ajustar às próteses, é natural sentir-se ansioso com coisas simples como falar, comer e beijar. Alguns utilizadores de próteses ficam com um cecear depois de colocar próteses novas, enquanto outros têm dificuldades com determinados alimentos. Esteja ciente de que estas coisas podem afetar a sua confiança, mas que irão melhorar com o tempo.

“Essa foi uma das minhas principais preocupações: se haveria mudanças na forma como comia ou algo assim. O meu dentista disse-me que não: que quando me acostumasse a elas, me pareceriam completamente naturais. E tinha razão.” 5 um consumidor, 57 anos

“Fiquei um pouco ansioso com o meu primeiro beijo (com a minha cara metade)… mas foi muito natural.” 6 um consumidor, 59 anos

“Durante a primeira semana, senti-me como se estivesse a falar arrastado. Na verdade, a minha esposa até me disse que eu estava de facto a falar um pouco arrastado, como se estivesse embriagado, porque eu não estava acostumado às próteses. Mas depois de me habituar a elas, ficou tudo bem.” 7 um consumidor, 57 anos

É normal que sinta ansiedade em relação ao aspeto emocional de se adaptar às próteses dentárias, mas lembre-se de que falar com amigos e familiares e procurar o seu apoio pode ser uma grande ajuda. Outra opção é falar com o seu dentista; ele poderá ajudá-lo a compreender como as suas novas próteses o podem afetar emocional e fisicamente.
 

SUGESTÕES QUE AUMENTAM A CONFIANÇA

  • Antes de comer em restaurantes, tente comer diferentes alimentos em casa até se sentir confortável a morder e a mastigar e com a forma como se sente com as próteses.
  • Não utilize apenas os restantes dentes naturais enquanto come. Quanto mais depressa começar a morder e mastigar com as suas próteses, mais cedo as sentirá parte da sua boca.
  • Para se acostumar a falar com as próteses colocadas, tente ler em voz alta até se habituar à forma como as sente na boca e a como fazer sons diferentes.
  • Use um produto de limpeza de próteses específico para garantir que as suas próteses ficam limpas e frescas, ajudando-o assim a sentir-se mais confiante.
  • Seja o mais franco possível sobre usar próteses com aqueles que lhe são mais próximos, de modo a que não tenha de se preocupar com as pessoas notarem a diferença. Isso irá ajudá-lo a aceitar as suas próteses e a desfrutar do impacto positivo que podem ter na sua vida.
     

DE OLHOS POSTO NO FUTURO

Terá de se acostumar a algumas coisas ao usar próteses, mas não demorará muito a sentir-se você próprio de novo. Conseguirá sorrir, rir, comer e estar próximo dos seus entes queridos sem ter nada com que se preocupar.

“Habituei-me muito facilmente às minhas próteses dentárias. Foi num instante que me acostumei a usá-las corretamente.” 8 uma consumidora, 64 anos

“Vai ser diferente. Tem de meter isso na cabeça e habituar-se a esse facto. Não vai acontecer de um dia para o outro. Mas, depois de algum tempo, a estranheza desaparece.” 9 um consumidor, 62 anos

“Percorri um longo caminho e já não me sinto constrangido com a minha prótese. Encaixa bem, é confortável, não interfere em nada… agora passou a ser simplesmente parte de mim.” 10 uma consumidora, 64 anos

 

Referências externas

*Dados do arquivo GSK. Estudo global Omnibus

** Entrevistas com utilizadores de próteses – as citações foram parafraseadas para maior clareza
 

Referências internas

1 Dados do arquivo GSK

2 Dados do arquivo GSK

3 uma consumidora, 56 anos - transcrição da entrevista 4 04.11

4 uma consumidora, 56 anos - transcrição da entrevista 4 04.54

5 um consumidor, 57 anos - transcrição da entrevista 2 31.06

6 um consumidor, 59 anos - transcrições Honest Truth 06:51 - 09:52

7 um consumidor, 57 anos - transcrição da entrevista 2 13:45

8 uma consumidora, 64 anos - transcrições Honest Truth 05:45-06:02

9 um consumidor, 62 anos - transcrição da entrevista 3 22:18

10 uma consumidora, 64 anos - transcrições Honest Truth 00:42-01:40

OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS QUE PODERÁ GOSTAR