Fala sobre o dia a dia, a mudança que aconteceu no meu dia a dia. Um dia, de um dia normal para outro, após o início de eu estar usando a prótese dentária, a principal mudança foi física, que eu vejo, e emocional também. Fisicamente, a gente vê que o rosto, ele estava mais fino e ele foi completado. A boca ficou mais cheinha, quer dizer, onde faltava dente a prótese completou isso. Então, acho que essa foi uma mudança legal, me deixou mais bonitinho, né? Foi assim a mudança que aconteceu. As reações físicas que dão na gente, depois que você começa a usar a prótese, pelo menos comigo foi assim... Eu tenho que gastar mais tempo para fazer a minha higiene bucal. A escovação dos meus dentes, a escovação da minha prótese, a limpeza dela com a pastilha ou um antisséptico qualquer, isso dispendia um pouco mais de tempo. E sempre tem aquela preguicinha de estar fazendo um pouco mais nesse sentido. Eu acabei me acostumando e passei a incorporar essa limpeza no meu dia a dia. Fazer parte uma rotina de manhã, logo acordar, escovação, limpeza, três vezes por semana usar a pastilhinha para uma limpeza mais profunda, para matar as bactérias e evitar a formação do mau hálito, né? Durante o dia, basicamente no almoço. Logo após o almoço fazer uma escovação também, não tirando a prótese, mas fazendo uma limpeza pelo menos superficial durante o dia. E à noite sim, aí é uma limpeza completa, uma boa escovação nos dentes e na prótese. Isso foi o que mudou. Então eu incorporei, eu estou dedicando um tempo maior à minha escovação, à minha higiene bucal. E aí também, acabou acontecendo de eu estar evitando alguns alimentos, medo de quebrar a prótese, medo de não me adaptar a ela, né? Por exemplo, torresminho que eu sempre gostei hoje eu já como tranquilo, mas na época era difícil, o medo de quebrar ela é muito grande. Torresminho. Grãos, por exemplo, medo de o grão entrar e se alojar entre a prótese e a gengiva e me machucar. Então no começo foi meio complicado essa adaptação. Mas depois, tranquilo. Aí basta usar um cremezinho para fixar ou preencher esse entre a gengiva e a prótese, então resolveu bastante. A questão do trabalho, a reação das pessoas foi positiva. Eu me senti mais confiante para conversar, para expor minhas reações. Me senti mais confiante para sorrir junto com as pessoas. E as pessoas gostaram desse novo Carlos aí, vamos dizer assim. E foi positivo. No meu trabalho foi bastante positivo. E basicamente no meu dia a dia, fisicamente eu tive,e emocionalmente ... emocionalmente é isso, a minha autoestima melhorou e isso afeta fisicamente. Você tem mais vontade de fazer exercícios, mais vontade para caminhar, um monte de coisa. Então isso foi o que basicamente mudou. Ela mexeu com a minha autoestima, mexeu com o meu eu interno, e ficou melhor. Com certeza.