No começo eu não contei nada para ninguém, eu sentia muita vergonha, achava que as pessoas iriam olhar com outros olhos. A única pessoa que sabia era a minha dentista e uma amiga que eu tinha, que ela tinha acabado de se formar em protética. Aí fiz a prótese, coloquei, me senti à vontade. Hoje não tenho tanta vergonha, já consigo falar naturalmente sobre o assunto.